Infarto

Angioplastia – Tudo O Que Você Precisa Saber


Por Dr. Roberto Yano
10 de julho de 2020

A angioplastia é um dos procedimentos cardíacos mais realizados no Brasil. Se trata de um procedimento considerado de baixo risco, já que não expõe o coração a nenhuma incisão. Tudo é feito de maneira rápida e, na maioria das vezes, segura.

Ela é indicada quando o paciente sofre de um quadro chamado angina. Nessa situação a artéria sofre um estreitamento, o que acaba diminuindo ou dificultando o fluxo sanguíneo. Chegando menos oxigênio para esta musculatura, ela passa a sofrer e o paciente começa a sentir dor no peito.

Tem também situações mais graves, que é quando o paciente chega na emergência em infarto agudo do miocárdio, com a artéria completamente entupida. Nesses casos a angioplastia com implante de stent, feita de emergência, pode melhorar e muito o prognóstico da doença e, além disso, salvar a vida do paciente.

Existem dois diferentes tipos de angioplastia que podem ser realizados, aquela que é feita com o uso de um balão e aquela que é feita através do implante de um stent.

Hoje em dia, na grande maioria dos casos, se opta pelo implante de stent, pois assim a chance dessa artéria voltar a entupir é muito menor do que quando se abre a artéria somente usando o balão.

Em qualquer uma das situações o resultado será uma artéria mais aberta, ou completamente aberta, com uma passagem normalizada de sangue. Isso facilitará o carregamento de oxigênio até as células do músculo cardíaco, evitando assim a ocorrência ou a recorrência de um infarto.

Entenda A Diferença Entre Angioplastia Por Balão E Stent

Para definir qual dos dois procedimentos é mais indicado – se é a angioplastia por balão ou por stent – é necessário fazer a visita a um médico. O cardiologista vai analisar cada caso para definir qual estratégia utilizar.

  • Angioplastia por balão:

Esta conduta era muito utilizada antes da era dos stents. Nesse caso é inserido um pequeno balão dentro da artéria. Ele achata a placa de gordura que está obstruindo a passagem, tornando-a mais espaçosa e mais aberta.

É um procedimento feito através de um cateter inserido pelo braço ou pela perna, o que significa que não precisa de uma grande cirurgia complexa com incisão. Isso facilita muito a recuperação do paciente e o sucesso do procedimento. Hoje em dia esta técnica é pouco utilizada, devida a alta taxa de reobstrução quando comparada aos stents.

  • Stent

No caso do stent, é inserido uma pequena prótese, uma estrutura cilíndrica, uma malha que mantém o vaso aberto. Os stents mais avançados ainda tem na sua malha medicamentos que são chamados stents farmacológicos. Esses medicamentos evitam ainda mais a chance dessa artéria voltar a entupir algum dia. Hoje em dia é a opção de escolha sempre que possível.

Entenda O Passo A Passo De Como o procedimento É Realizado!

Anteriormente comentamos sobre o fato de que a angioplastia não é considerado um procedimento muito agressivo. De fato, ela não é. Veja só:

  • O paciente é anestesiado localmente (virilha ou braço);
  • É inserido um cateter flexível que irá do local até as coronárias e o coração;
  • Por dentro do cateter é inserido um fio guia, que vai caminhando por dentro das coronárias até encontrar a lesão culpada.
  • Uma vez posicionado, o stent é inserido pelo cateter e posicionado até a lesão.
  • Finalmente o stent é aberto um pouco antes da lesão até um pouco além da lesão, voltando o fluxo normal de sangue pela coronária.
  • O balão então é esvaziado e é retirado com o cateter.

O procedimento inteiro também é rápido se comparado a outras cirurgias cardíacas, durando entre 1 e 2 horas. A angioplastia só deve ser realizada por um profissional qualificado para isso, que é o hemodinamicista.

Quais São Os Riscos Relacionados A Esse Procedimento?

Os riscos relacionados a angioplastia são bem pequenos. Existe sim, a possibilidade de que o implante do stent possa obstruir alguma outra artéria saudável, que era uma ramificação da artéria acometida. Pode ainda ocorrer após a angioplastia posterior trombose intrastent e reestenose intrastent. São eventos cada vez mais raros, pois a tecnologia implantada e os stents farmacológicos, melhoram demais o prognóstico do paciente nas últimas décadas.

Também podem ocorrer problemas renais pela utilização contraste necessário para o procedimento, pois o contraste pode ser tóxico aos rins. Outra complicação possível são os hematomas nos braços ou pernas que são comuns, mas não costumam ser graves.

Quem Pode Fazer Esse Procedimento?

A angioplastia pode ser realizada em qualquer paciente que tenha lesão grave nas coronárias. Geralmente o paciente com as coronárias obstruídas têm sintomas, sendo a mais comum dor no peito, e que piora ao esforço físico. O médico responsável deve fazer a análise para verificar se o caso realmente demanda esse procedimento.

  • Recuperação:

A recuperação após uma angioplastia é muito simples. Mas, é comum que o paciente permaneça em observação por 24 horas após o processo para que o médico acompanhe sua evolução.

A angioplastia pode devolver a saúde e segurança cardíaca a um paciente, evitando que ele sofra um infarto. É um procedimento que mudou a evolução dos pacientes com angina e infarto, e aumentou de forma significativa a sobrevida desses pacientes.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *