Doenças Cardíacas

AVC, Diagnóstico E Prevenção 


Por Dr. Roberto Yano
28 de setembro de 2020

O AVC mata mais de 100 mil pessoas no Brasil, todo ano. É causado, na maioria dos casos, quando há entupimento de uma artéria que irriga o cérebro.  

Quando não ocorre o óbito, pode deixar o paciente com sequelas irreversíveis. Alguns sinais e sintomas são: paralisia de membros, boca torta, alteração visual, fraqueza, formigamento, alteração da fala, tontura, entre outros. 

É importante que você saiba que é possível prevenir o AVC. 

Veja a seguir quais são as principais causas de um AVC e como seu diagnóstico é realizado. Continue lendo e entenda!

AVC

Entenda o que é um AVC 

Um AVC é um Acidente Vascular Cerebral que pode acontecer através de rompimento de alguns vasos (minoria dos casos) e através do entupimento de vasos (na maioria dos casos). O primeiro é chamado de AVC hemorrágico e o segundo de AVC isquêmico. 

Nos dois casos o sangue deixa de passar e assim uma região do cérebro fica sem fluxo de sangue. Por consequência o tecido cerebral morre e os sinais e sintomas aparecem. 

Esta doença costuma atingir mais as pessoas do sexo masculino, apesar disso, não deixa de atingir pessoas de todos os sexos e de diversas faixas etárias. 

O diagnóstico deve ser realizado o quanto antes, para que as medidas necessárias para o tratamento sejam feitas, para que o paciente com AVC consiga se recuperar totalmente, sem sequelas. Por isto, é preciso se atentar aos sinais e fazer visitas periódicas ao seu médico de confiança. 

Qual é o exame realizado para identificar um AVC? 

O diagnóstico do AVC basicamente é clínico. A pessoa chega com perda de força motora em um dos lados do corpo, perda de sensibilidade, dificuldade na fala, boca torta, tontura, entre outros sintomas. A confirmação diagnóstica se dá através de exames de imagem realizadas no cérebro para identificar qual a área afetada e qual a gravidade deste tipo de derrame. 

Um dos métodos mais utilizados para diagnosticar o AVC é um exame chamado tomografia computadorizada, onde são realizadas imagens precisas para entender qual a área afeta e identificar a doença o quanto antes. 

Geralmente, quando o paciente que sofre um AVC chega no hospital, os procedimentos costumam acontecer da seguinte maneira: 

  • Os sinais vitais do paciente são averiguados, aferindo a pressão arterial; frequência cardíaca, temperatura, saturação de oxigênio. É feita uma rápida e eficiente anamnese e exame físico. 
  • A pessoa deve permanecer deitada e em observação, mudando de posição caso ocorram vômitos; 
  • É realizada uma checagem de glicemia; 
  • Os sintomas são cronometrados, a fim de acompanhar a evolução do acidente vascular cerebral. 
  • Este paciente precisará ser internado numa unidade de terapia intensiva para que seja monitorizado a todo momento. 

Como prevenir um AVC? 

Para prevenir um AVC, primeiro é preciso realizar uma análise de seus hábitos diários. 

A mudança no estilo de vida, a prática de exercício físico regular, uma alimentação saudável é importante para manter as artérias do corpo saudáveis.  

A alimentação deve ser baseada na ingestão de carboidratos complexos (arroz integral, quinoa, aveia), proteínas magras (frango e peixes), gorduras boas (azeite extravirgem, castanhas, abacate), fibras como saladas e legumes. Cessar o tabagismo é importantíssimo para viver com mais qualidade de vida e evitar um AVC. O estresse é outro fator relevante e deve ser evitado com a prática de Yoga e meditação e mais exercício físico.  

Portanto, para evitar o AVC e outros fatores de risco como hipertensão arterial, diabetes, dislipidemia, obesidade, tabagismo você precisa modificar seus hábitos de vida como falei acima.  

Quem vive de maneira saudável vive por muito mais anos e com mais qualidade de vida. 

Um grande abraço! 


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *