Doenças Cardíacas

Hipertensão Em Crianças E Adolescentes É Mais Comum Do Que Você Imagina 


Por Dr. Roberto Yano
28 de setembro de 2020

Segundo dados disponibilizados pela Organização Mundial da Saúde – OMS, é cada vez mais comum a hipertensão em crianças e adolescentes, sendo a hipertensão considerada um dos principais problemas de saúde pública. 

Mas, o que muitas pessoas ainda não sabem, é que a hipertensão é uma doença que pode afetar pessoas de todas as idades,  devendo ser investigado desde a infância. 

Veja neste artigo, quais são os principais fatores que fazem com que a hipertensão em crianças e adolescentes seja mais comum do que imaginamos.

Hipertensão Em Crianças E Adolescentes

Conheça as principais causas que levam a acontecer a hipertensão em crianças e adolescentes 

Existem algumas doenças que contribuem para que ocorra a hipertensão em crianças e adolescentes. Geralmente ela é secundária, ou seja ela é decorrente de alguma doença de base.

Dependendo a doença, os sintomas podem se apresentar ainda nos primeiros anos de vida da criança. 

Por serem doenças não muito comuns, o diagnóstico pode ser difícil nos primeiros anos de vida. Deve se tratar a hipertensão e a doença de base que está lhe causando.

As principais causas na infância são neoplasias, feocromocitoma, coarctação da aorta,  e anormalidades renais e endócrinas (hipotireoidismo, Síndrome de Cushing, entre outros). 

Existem outros motivos que podem levar os jovens a possuírem hipertensão, como a má alimentação, histórico de hipertensão em sua família, alto consumo de alimentos com muito sal e, no caso de adolescentes, o contato prematuro com álcool, drogas e cigarro.  

Conheça os sintomas que costumam ser apresentados no caso de hipertensão em crianças e adolescentes 

Os sintomas da hipertensão em qualquer idade podem ser facilmente confundidos ou quase passarem despercebidos, por isto, é importante manter visitas regulares ao médico e sempre aferir a pressão, para que seu controle. 

Mas, nos casos em que os pacientes apresentam sintomas, eles costumam variar e aparecer como: 

  • Dor de cabeça forte, com uma pressão localizada na região da nuca; 
  • Tonturas e sensação de confusão; 
  • Zumbido no ouvido; 
  • Visão embaçada, acompanhada das tonturas; 
  • Sensação de cansaço e indisposição; 
  • Sangramento nasal. 
  • Estes sintomas costumam aparecer no paciente quando a situação já se encontra mais agravada e a pressão arterial costuma ser muito mais alta que o normal. 

Como é feito o diagnóstico? 

Apresentar sintomas e ter apenas uma medida de pressão arterial alterada não é o suficiente para dar o diagnóstico preciso de hipertensão em crianças e adolescentes.

Isto por que, na maioria das vezes, a pressão pode aumentar somente durante a consulta, o que chamamos de “Efeito do Avental Branco”. 

Isto significa que o paciente pode ter sua pressão arterial alterada em situações de pressão e nervosismo, como uma simples visita ao médico, por exemplo. 

Dessa forma, o médico poderá dar o diagnóstico mais preciso da real situação da saúde da criança ou do adolescente, depois de três medições seguidas, que devem ser realizadas preferivelmente em ambientes diferentes, para que o paciente não tenha sintomas de ansiedade. 

Pode também ser realizado um exame chamado MAPA de 24 horas em que a criança ou adolescente deve ficar com um aparelho de pressão no braço por 24 horas. 

E, além disso, a pressão deve ser medida em um momento que a criança ou adolescente estiver menos agitado. 

O tratamento pode acontecer baseado na forma como a hipertensão acontece. Se for uma doença secundária, tratar a causa de base, pode fazer com que a pressão da criança ou adolescente se normalize permanentemente. 

Mas, para regularizar a hipertensão em crianças e jovens, normalmente são necessárias mudanças de hábitos alimentares, estar no peso ideal e inclusão de exercícios na rotina. 

hipertensão em crianças e adolescentes é um mal que deve ser tratado o quanto antes, para evitar maiores complicações no futuro. 

Um grande abraço! 


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *