Doenças Cardíacas

Histórico De Doença Cardíaca Na Família, Posso Ter Também? 


Por Dr. Roberto Yano
28 de setembro de 2020

As doenças cardíacas são responsáveis por mais de 350 mil mortes por ano, apenas no Brasil. Por isso, é muito comum que você, eu e a maioria das pessoas tenha algum tipo de histórico de doença cardíaca na família, e a dúvida mais pertinente dessas pessoas é: Eu também posso ter alguma doença cardíaca? 

Os estudos na área são bem evidentes e robustos, e aumentaram ainda mais nas últimas décadas. Proporcionalmente, houve também aumento das doenças cardíacas, principalmente devido ao estilo de vida ruim e aos maus hábitos alimentares da nossa população. 

Hoje, eu vou te explicar um pouco melhor o que significa para você e sua saúde, ter um histórico de doença cardíaca na família, e se isso pode realmente te afetar.

Histórico de doença cardíaca na família: O quanto isso pode me afetar?   

Quando falamos em doenças relacionadas ao coração, estamos falando de doenças que podem ocorrer no músculo cardíaco, nas válvulas, nos vasos sanguíneos cardíacos ou até mesmo na condução elétrica do órgão.   

Essas doenças podem ocorrer por diversos fatores, desde histórico de doença cardíaca na família, até problemas relacionados a maus hábitos alimentares e outras doenças, como diabetes, tabagismo, hipertensão e dislipidemia.   

Agora, se você tem um estilo de vida muito saudável, se alimenta bem, pratica exercícios com regularidade, mas tem algum histórico de doença cardíaca na família, é preciso estar atento.

E o grau em que isso pode te afetar, vai depender do grau de parentesco com a pessoa com doenças no coração. Vamos entender um pouco melhor sobre isso?   

O grau de parentesco e as doenças cardíacas.   

Como vimos acima, o histórico de doença cardíaca pode sim ser um fator de risco e predisposição de doenças.   

Porém, vai depender do grau de parentesco que você tem com a pessoa que apresentou a doença.   

Para que você entenda melhor, separei alguns graus de parentescos que são comuns, por exemplo:   

  • Parentes de primeiro grau  

Se a pessoa doente na sua família é o seu pai ou sua mãe, ou seja, um parente de primeiro grau, a chance de você nascer ou desenvolver as mesmas doenças é alta.

Existem, inclusive, alguns casos em que ambos os pais apresentam algum tipo de doença cardíaca, aumentando ainda mais a predisposição dos filhos para a mesma doença.

As chances de ter hipertensão, diabetes e dislipidemia por exemplo também são maiores.  

  • Parentes de segundo grau   

Se quem sofre desses problemas são os parentes de segundo grau, como avós e irmãos, a chance se ter alguma doença do coração ainda é significativa, porém menor do que a apresentada anteriormente.   

  • Parentes de terceiro grau   

Os parentes de terceiro grau são mais distantes, o que quer dizer que também representam um risco muito menor para você, caso sofram de alguma doença cardíaca. Mas ainda assim, é importante levá-los em consideração quando estiver em uma consulta médica e lhe for perguntado se existe histórico na família.  

Histórico De Doença Cardíaca Na Família

 

Como me prevenir?   

Se você se encaixa em um desses três exemplos, e existe um histórico de doença cardíaca em sua família, seja de primeiro, segundo ou terceiro grau, você deve ter um cuidado redobrado!  

Para a medicina, muitas questões que envolvem as doenças cardíacas, ainda são um mistério, mas se sabe que quando descobertas cedo, as chances de serem tratadas com sucesso são bem maiores.   

Por isso, o ideal para você que tem histórico de doença cardíaca na família, é estar sempre estar atento. Além disso, mantenha o check up com seu cardiologista sempre em dia.  

Um grande abraço!


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *