Tratamentos

Infarto do Miocárdio – O Que É?


Por Dr. Roberto Yano
15 de julho de 2020

O infarto do miocárdio ocorre quando parte das células do musculo cardíaco morrem em decorrência da falta de oxigenação para as células cardíacas.

Isso acontece quando uma das artérias das coronárias é afetada e o sangue não chega ao músculo de maneira adequada. As placas de gordura, que é o processo de aterosclerose, vai obstruindo as artérias das coronárias, até que uma dessas artérias se instabiliza, expõe o endotélio e ativa uma cascata para a agregação plaquetária e a formação de trombo, entupindo assim a coronária, e levando ao quadro de Infarto do miocárdio.

Este é o principal tipo de Infarto do Miocárdio, mas não é o único.

Existem infartos sem oclusão arterial. Por exemplo. Uma pessoa tem uma artéria do coração com 70% de obstrução. De repente ela sofre um acidente de carro e perde muito sangue. Esta perda sanguínea, associada a um aceleramento dos batimentos cardíacos, associado ao prévio entupimento parcial de sua artéria, faz com que falte sangue e oxigênio para a musculatura cardíaca. Sendo assim, mesmo sem entupimento completo, a pessoa pode vir a ter um Infarto do Miocárdio.

Veja em outro post onde falo sobre os 5 tipos de infarto.

O Que Pode Desencadear Um Infarto do Miocárdio?

Existe uma questão muito forte que é a genética. Se tem parentes de primeiro grau (irmãos, pai e mãe) que já tiveram infarto, o risco de você um dia vir a ter é grande. Os cuidados e acompanhamento com seu cardiologista devem ser permanentes. A atenção deve ser redobrada.

Alguns fatores de risco que podem levar ao Infarto do Miocárdio são:

  • Tabagismo;
  • Obesidade;
  • Diabetes;
  • Hipertensão;
  • Níveis altos de colesterol ruim (LDL-colesterol);
  • Estresse;
  • Vida sedentária;
  • Idade;

Embora alguns desses fatores sejam incontroláveis, a maioria está, sim, sob total controle de cada pessoa. Então, escolher uma vida mais equilibrada e saudável é o caminho para evitar ou diminuir os riscos de ter um infarto do miocárdio.

Quais São Os Principais Sintomas De Um Infarto Miocárdio?

Um infarto do miocárdio pode se manifestar a partir de alguns sintomas característicos ou ainda se apresentar de maneira atípica.

O principal sintoma do infarto do miocárdio é a dor no peito:

  • Dor no peito:

O paciente chega na grande maioria das vezes queixando-se de uma dor do lado esquerdo do peito, de forte intensidade, em aperto ou queimação, geralmente com duração maior que 20 minutos. Pode-se irradiar para o pescoço, braço esquerdo ou região do epigástrio. Geralmente é acompanhada de sudorese fria e náusea. A falta de ar também pode ocorrer. Ocorre geralmente após algum esforço, estresse ou após grandes refeições. Mas pode ocorrer até com a pessoa dormindo também, não é raro.

É Possível Prever Um Infarto?

O infarto do miocárdio pode também apresentar sintomas dias antes do evento realmente acontecer, e que sugerem artéria entupida no coração. A mais comum como dita acima é a dor no peito, mas podem ocorrem manifestações atípicas. Muitas pessoas ignoram esses sintomas, por serem sintomas que não lembram ser do coração.

  • Enjoo e mal-estar geral;
  • Cansaço excessivo mesmo em estado de repouso;
  • Sensação de falta de ar;
  • Desconforto na garganta;
  • Dor ou desconforto no queixo;
  • Batimentos cardíacos irregulares.

De fato, são sinais muitas vezes genéricos, que podem ser confundidos com outras doenças. O importante é buscar ajuda tão logo sinta qualquer uma dessas coisas, e perceba que algo atípico está ocorrendo. Na dúvida procure sempre o seu cardiologista.

Lembrando sempre que o infarto, o primeiro sintoma pode ser fatal. Muitas vezes o paciente não sentiu absolutamente nada anteriormente. De repente tem uma dor no peito, infarta e morre. Por isso, os exames de prevenção do Infarto são primordiais mesmo antes do paciente apresentar algum sintoma.

Quem Pode Ter Um Infarto?

Outro mito a respeito do infarto do miocárdio é de que ele acomete apenas pessoas mais velhas. Isso não é verdade! Mesmo pessoas abaixo dos 30 anos podem sofrer com esse mal – embora isso seja um pouco mais raro. Eu mesmo já tive um paciente de 19 anos com quadro de infarto do miocárdio. Nesse caso era por uso de cocaína. Filho de médico ainda acredita?

O mais importante é manter uma vida equilibrada e saudável. A alimentação é um dos pontos fundamentais para evitar esse problema. É importantíssimo optar por alimentos livres de gorduras saturadas e trans e evitar o excesso de açucares. Você é o que você come, então alimentar-se mal, com certeza vai diminuir a sua qualidade de vida e seus anos tão preciosos de vida.

O infarto do miocárdio sempre é preocupante. Manter uma vida saudável e fazer o devido acompanhamento médico é essencial para ter um pleno equilíbrio de sua saúde cardíaca.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *