Tratamentos

Infarto Silencioso


Por Dr. Roberto Yano
15 de julho de 2020

Você conhece o Infarto silencioso? Esse é um tipo de infarto que quase não dá sintomas e geralmente acomete suas vítimas de maneira completamente atípica.

Muita gente conhece os sintomas típicos de um infarto: dores no peito que irradia para o braço esquerdo, para o pescoço, ou para o estômago, e vem acompanhado muitas vezes de sudorese, náusea e mal-estar.

Mas, o Infarto silencioso é mais comum do que se pensa. Nesse caso não se sente absolutamente nada, ou quando se sente ocorre sintomas inespecíficos que o paciente muitas vezes nem acaba indo ao hospital. Isso pode ser um grande risco, pois se ele realmente está infartando, quanto mais ele demorar para procurar ajuda, maior o risco de morte.

Geralmente descobrem que tiveram um Infarto silencioso, quando vão ao cardiologista, e o profissional ao examinar e solicitar exames complementares descobre que o paciente já teve um infarto. Na maioria das vezes não se lembram nem de terem tido algum mal-estar que o levou a pensar que estava infartando.

Infarto Silencioso

Como Saber Quais São Os Sintomas Infarto Silencioso?

Este tipo de Infarto silencioso, ocorre mais em mulheres, diabéticos e idosos, mas pode sim também pode atingir os homens jovens, mas numa proporção menor. Alguns dos sintomas durante um infarto silencioso são:

  • Enjoo e mal estar geral;
  • Cansaço excessivo mesmo em estado de repouso;
  • Sensação de falta de ar;
  • Desconforto no pescoço;
  • Dor ou desconforto no queixo;
  • Palpitações (batedeiras).

Perceba como muitos desses sintomas não são característicos de um quadro de infarto. É aí que mora o perigo do Infarto silencioso. Muitas vezes eles são confundidos com outros quadros extra cardíacos.

Por exemplo, é comum que as pessoas pensem que o enjoo seja em decorrência de alguma coisa que se comeu. Ou, considerem o mal-estar como sintoma de uma gripe ou resfriado.

Dores No Dente Ou No Maxilar Também Podem Indicar Infarto

Muita gente não sabe, mas não é incomum que o dentista seja o profissional a descobrir um paciente com risco de sofrer um infarto. Isso porque dores na região maxilar podem ter relação com o quadro cardíaco do Infarto silencioso.

Inclusive essa dor que se irradia para a mandíbula é bem específica do infarto, mas geralmente é uma dor que se inicia no peito, com irradiação para a mandíbula. Quando ocorre somente na mandíbula, o paciente acaba achando que pode estar com algum problema dentário e acaba procurando um dentista ao invés do cardiologista.

Como Saber Se Os Sintomas São De Um Infarto?

Depois de conhecer alguns dos sintomas do infarto silencioso, pode ser que você se pergunte: mas como saber se são sinais de um infarto, já que são tão genéricos e facilmente confundíveis?

Sempre digo, a prevenção sempre será a melhor solução. Primeiro, avalie o seu histórico familiar. Como já dissemos em outros conteúdos, pessoas cujos familiares próximos – pais, avós ou irmãos – já sofreram infartos possuem mais chances de ter o mesmo o problema.

  • A importância do acompanhamento médico:

Outra coisa essencial é que se faça um devido acompanhamento médico. Fazer visitas frequentes ao cardiologista é fundamental para manter a saúde do coração em dia e até entender melhor que é possível sim a ocorrência de um infarto sem sintomas clássicos como a de um Infarto silencioso.

O Que Fazer Em Caso De Infarto?

Caso você presencie uma pessoa sofrendo infarto ou com sintomas que podem significar esse quadro é essencial buscar ajuda médica imediata. Os serviços socorristas devem ser acionados e avisados da gravidade o quanto antes. “Tempo é músculo”. Quanto maior a demora para o atendimento médico, mais músculo cardíaco se perde. Postergar pode significar a morte do paciente.

A pessoa deve então ser acalmada, sentada confortavelmente e ter as roupas afrouxadas para facilitar a respiração. É necessário que o socorro seja rápido para que se tenha maiores chances de recuperação.

É uma situação que demanda agilidade e onde cada segundo poderá ser crucial para a sobrevivência do paciente.

Por fim, é importante saber que o infarto silencioso existe, e é mais comum do que se imagina. Por isso o acompanhamento com seu cardiologista é importantíssimo para prevenir mais essa doença que é pouco conhecida, porém com alta prevalência, morbidade e mortalidade.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *